Tecnologia da informação: programa prepara mulheres para ingressarem no Mercado de TI

A Shift, empresa especializada em Tecnologia da Informação (TI) para medicina diagnóstica e preventiva, está lançando uma iniciativa de impacto social que visa aumentar a participação feminina no segmento de tecnologia. O Start Shet tem o objetivo de preparar gratuitamente mulheres para oportunidades na área de tecnologia e processos seletivos de estágio, inclusive o da própria Shift.

Mulheres no mercado de Tecnologia da informação

Atualmente, as mulheres representam menos de um terço da força de trabalho em TI. Então, do total de alunos cursando ciência da computação, apenas 13% são mulheres, sendo que 47% acabam desistindo ao longo do curso.

Por esse motivo, no Brasil – segundo uma pesquisa da Thougworks – as mulheres representam no máximo 20% das equipes de trabalho em tecnologia. Porém, na Shift, este cenário foi transformado e há cinco anos, a proporção de mulheres na empresa era de 20% para 80% homens. Desde então, foram criados programas e ações para ampliar a discussão sobre a atuação da mulher no setor de tecnologia sendo, atualmente, 37% de mulheres para 63% de homens.

“Queremos apoiá-las a ingressarem na área de tecnologia, oferecendo capacitações específicas para potencializar as competências necessárias e exigidas em processos seletivos na área de tecnologia. Afinal, o objetivo do Start She é aumentar o índice de aprovação e a participação feminina não só na Shift, mas em todo mercado”, enfatiza Luciana Bozzi, gerente de DHO.

Sendo assim, no curso que será 100% on-line e ocorrerá durante todo o mês de junho, as mulheres serão capacitadas nos conhecimentos e habilidades solicitados para a realização de testes de raciocínio lógico (IRLQ). Além disso, haverá workshops para o desenvolvimento de Soft Skills.

Temas administrados no curso

Entre os temas previstos estão empoderamento feminino, participação de mulheres no mercado de trabalho e comunicação e autoimagem durante um processo seletivo. A princípio, o curso terá carga horária de 24 horas, com certificação de conclusão para participantes que atingirem o mínimo de 75% de participação.

Em suma, o Start She disponibiliza ao todo 40 vagas para mulheres residentes e domiciliadas em todo o território nacional, que estejam cursando ensino superior na área de tecnologia:

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas;
  • Ciências da Computação;
  • Engenharia da Computação;
  • Sistemas de Informação e áreas correlatas

Portanto, o processo seletivo será realizado em cinco etapas e as inscrições vão até 15 de maio, podendo ser realizadas no site da Shift, onde também estão disponíveis mais informações. Por fim, a previsão de conclusão de curso será entre dezembro de 2023 e julho de 2024.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.