Leão e a cova em um dia de neve: como encarar esses “obstáculos” no mercado de trabalho?

Alguma vez você já se imaginou descendo numa cova durante o inverno – em um dia de neve – para matar um leão? Bom, acredito que não. Pois, além de ser um pensamento inusitado, seria uma experiência mortal, não concorda?

Agora, imagine você colocando essa experiência em seu currículo! Convenhamos, seria algo assombroso de se colocar em um currículo, não é mesmo? Pois é. Mas, apesar de ser algo totalmente fora do comum nos dias de hoje, esse fato realmente aconteceu séculos atrás com um homem chamado Benaia, chefe da guarda pessoal do rei Davi.

De antemão, a Biblia não cita o por quê de Benaia investir contra o leão na caverna. Por isso, não conhecemos o contexto completo dessa história. Contudo, o ponto aqui não é o fato de Benaia ter matado um leão, mas sim, a coragem de enfrentar um adversário poderoso.

Então, se olharmos com mais atenção para essa passagem bíblica, vemos a disposição e a determinação de um homem diante de uma situação, praticamente, impossível de vencer. Todavia, a ferocidade e a força do leão não o impediu de lutar por seu objetivo naquele momento, seja ele qual for. Talvez, fosse para mostrar o seu valor ao rei de Israel. Ainda assim, jamais saberemos.

Homem versus leão

Esse episódio – impossível para nós – relatado em 2 Samuel 23:20b, nos mostra que às vezes Deus nos coloca em situações nada fáceis, onde acreditamos que tudo está errado, para nos mostrar o caminho mais apropriado. Porque, quando nos vemos em um “beco sem saída”, a primeira coisa que fazemos é olhar de um lado para o outro sem saber o que fazer ou até mesmo recuar. Quando na verdade a atitude mais acertada seria avançar.

E foi exatamente isso que Benaia fez. A atitude dele revela que as melhores decisões nem sempre são as mais fáceis de tomar. No entanto, são as mais adequadas. Em síntese, o currículo de Benaia agradou tanto o rei Davi, que este, acabou o contratando para ser chefe da sua guarda pessoal.

A lição que podemos tirar dessa história é que Deus nos capacita para grandes conquistas e independentemente do “leão” que temos que enfrentar todos os dias, a confiança no Deus – que confia em nós – nos ajuda a avançar sem medo.

Portanto, ao refletir em nossa jornada profissional, fazendo uma comparação com a experiência vivida por Benaia, percebo que a coragem que motivou aquele soldado no passado é a mesma que nos impulsiona a lutar por nosso objetivo no presente.

Deus, às vezes, só intervém quando alguma coisa é humanamente impossível. E, em geral, faz isso exatamente no momento crítico. Acho que esse padrão revela uma dimensão da personalidade de Deus: Ele ama probabilidades impossíveis.

Mark Batterson

Logo, o desemprego, a luta financeira, a doença, as perdas, as incertezas e etc – o leão – que enfrentamos diariamente no “dia de neve” – a pandemia, a luta por reconhecimento profissional, a busca por (re)colocação no mercado de trabalho – são experiências a mais no nosso currículo da vida e ,também, falam por nós.

Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos. Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança.

Albert Einstein.

Então, quais leões você têm enfrentado, ultimamente?

Abraços e até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.